Preparação para a morte segundo Santo Afonso Maria de Ligório

02/11/2020

Uma saudação de paz a você e a sua família! Estamos de volta com mais uma publicação. Hoje vamos compartilhar com você uma obra de autoria de Santo Afonso Maria de Ligório, que trata sobre a Preparação para morte. É, sem dúvida alguma, uma excelente oportunidade para refletirmos sobre a vida. De forma especial, sobre a nossa vida! É importante destacar, que toda a reflexão apresentada nesta obra está fundamentada na graça do amor divino e na graça da perseverança. Portanto, esperamos contar com sua atenção, desejosos de que você possa saborear esta resenha que preparamos com muito gosto, especialmente para você, que se inscreveu para ter acesso exclusivo as nossas publicações.

OBRA

Esta edição do livro "Preparação para morte" de Santo Afonso Maria de Ligório (1696 - 1787) foi publicada pela Editora Centro Dom Bosco no ano de 2018. É resultado de uma campanha de financiamento que teve a participação de 695 pessoas. No decorrer da obra é apresentada uma profunda reflexão sobre a fragilidade, e por vezes, a insignificância da vida terrena, ressaltando ao mesmo tempo a importância e a necessidade que temos de nos prepararmos para o nosso momento derradeiro, ou seja, a nossa morte. É, simplesmente, do ponto de vista espiritual uma obra necessária. Esta edição possui capa dura e um layout muito bonito.

ESTRUTURA

O livro possui 315 páginas e está dividido da seguinte forma: entre a página 9 e a página 29, temos os agradecimentos, a dedicatória e a intenção da obra. A partir da página 30, o livro passa abordar entre tantos os seguintes temas: "Retrato de um homem que acaba de morrer; Tudo se acaba com a morte: Brevidade da vida: Certeza da morte: Incerteza da hora da morte; Morte do pecador; Sentimento de um moribundo; Morte dos justos", entre outros. Cada tema apresentado no livro é desenvolvido a partir de três pontos, seguidos por três afetos e súplicas. De acordo com autor, a escolha desta estrutura tem por finalidade oferecer aos leigos, e, de forma particular, "aos sacerdotes que têm poucos livros um sermão completo". Por isso, cada um dos temas possui além de textos da Sagrada Escritura, algumas citações dos santos Padres. Essa é a estrutura básica em que está organizado este livro.

CONTEXTO

Ao fazer as considerações iniciais, Santo Afonso Maria de Ligório informa que este livro surgiu a partir da "solicitação de algumas pessoas que pediam uma obra que tratasse das verdades eternas, no intuito de atender as almas que desejam melhor se determinar e progredir na vida espiritual". Santo Afonso acrescenta ainda, que foi requisitado um compêndio de matérias próprias para "pregações em missões e exercícios espirituais". Neste sentido diz o Santo: "para não multiplicar livros, trabalhos e despesas, entendi ser conveniente escrever a obra presente na forma que se vai ler, a fim de que possa servir para ambos os fins". Para enfatizar bem a questão, diz Santo Afonso: "no intento de beneficiar os leigos na meditação escrevi estas considerações divididas em três pontos, de modo que cada um destes servirá para uma meditação". Bom, temos aí de maneira resumida as motivações e o contexto em que esta obra foi projetada, contando, claro, com a graça de Deus, para o benefício espiritual daqueles que assim o desejarem ler e meditar sobre as sentenças apresentadas por Santo Afonso Maria de Ligório.

CITAÇÕES

"Considera que és pó e que ao pó hás de voltar", (Pág. 29).

"Tudo se há de acabar, e se perderes tua alma na morte, tudo estará perdido para ti", (Pág. 33).

"Os mundanos só consideram afortunados aqueles que gozam dos bens deste mundo: honras, prazeres e riquezas. Mas, a morte porá fim a todas estas venturas da terra", (Pág. 36).

"Aquilo que podes fazer hoje, não espere para fazê-lo amanhã, porque o dia presente passa e não retorna mais, e amanhã pode vir-te a morte, a qual não te permitirá fazer mais nada. Aparta-te, de pronto, daquilo que te afasta, ou pode afastar-te de Deus. Deixamos, sem tardança, os afetos aos bens da terra, antes que a morte os venha arrebatar a força", (Pág. 41).

"Todos sabem que hão de morrer, mas o engano de muitos é que imaginam a morte tão distante como se não houvesse de chegar", (Pág. 43).

"A vida do homem é como a vida de uma planta de feno: vem a morte, seca-lhe o feno e, assim que acaba a vida, cai a flor das grandezas e dos bens terrenos", (Pág. 43).

"Grande segredo o da morte! Ela nos faz ver o que não veem os amantes do mundo", (Pág. 45).

"Apressa-te em tomar o remédio, resolva-te entregar-se verdadeiramente a Deus, e começa, desde já, uma vida que não te aflija, mas te proporcione consolo na hora da morte. Dedica-te à oração, frequenta os sacramentos, evita as ocasiões perigosas e, se tanto for preciso, abandona o mundo para assegurar tua salvação, persuadido de que não há segurança que baste", (Pág. 48).

"E quando chega a morte não a força que resista. Resiste-se ao fogo, à água, ao ferro, ao poder dos príncipes, mas não se pode resistir à morte", (Pág. 50).

"Que loucura extrema é, pois, saber que se tem de morrer, que depois da morte nos está reservada uma eternidade de gozo ou de tormento, pensar que daquele momento depende o sermos para sempre felizes ou desgraçados e, isto posto, não pensar em ajustar as contas e em aplicar todos os meios necessários para alcançar uma boa morte! Temos compaixão dos que morrem repentinamente e não se acham preparados para a morte e, contudo, porque não procuramos estar preparados, podendo a nós nos acontecer o mesmo? ", (Pág. 53).

"Os homens, quando se trata do corpo, falam como sábios. Quando, pois, se trata da alma, falam como Loucos", (Pág. 62).

O AUTOR

Santo Afonso Maria de Ligório que viveu entre 1696 e 1787 foi um bispo, escritor e poeta italiano. Fundou a congregação religiosa dos Padres Redentoristas. Estudou na universidade de Nápoles e aos 16 anos já estava formado em Direito Civil e canônico. Como advogado conseguiu renome, mas abandonou tudo para se dedicar a vida religiosa. Ainda pequeno, recebeu de São Francisco de Jerônimo da Companhia de Jesus, a seguinte profecia: "Esta criança, não morrerá antes dos 90 anos. Será bispo e realizará Maravilhas na Igreja de Deus".

Em 1762, o Papa Clemente XIII o nomeou como Bispo. Sobre sua nomeação disse Santo Afonso: "a vontade do Papa é a vontade de Deus". Durante 13 anos pastoreou sua diocese, reformou-lhe clero, os costumes e as igrejas. Mudou a vida religiosa nos Mosteiros e Conventos. Os diocesanos viram que tinha um santo por bispo, quando Afonso vendeu até as alfaias, os móveis de seu pobre Palácio, seu anel de bispo, para acudir os necessitados.

Santo Afonso Maria de Ligório morreu no dia 19 de agosto de 1787, e foi canonizado em 1832 pelo Papa Gregório XVI, que o declarou Doutor da Igreja.

LIVROS

Além deste que apresento aqui, temos, entre tantas, as seguintes obras de autoria de Santo Afonso: "Uma estrada de salvação, Glórias de Maria, A prática do amor a Jesus Cristo, Visitas a Jesus sacramentado e a Nossa Senhora, Reflexões úteis aos bispos, Via-sacra, A oração, De bem com Deus".

IMPRESSÃO PESSOAL

Este livro, pela própria natureza do seu conteúdo, exige uma leitura sem pressa. Observar este detalhe e adotá-lo como pressuposto durante o estudo desta obra, é, sem dúvida alguma, criar as condições necessárias para entrar em sintonia com o espírito em que o livro foi planejado e escrito. Portanto, se você quer apreciar toda a riqueza espiritual contida neste livro, a única forma possível será substituindo a simples leitura pela oração. Todos os temas expressam um renovado convite a oração. E isso se torna evidente, tendo em vista, o propósito de emenda, que o leitor deve fazer ao final de cada um dos temas. No geral, é uma obra indispensável.

APRENDIZADO

Para descrever na íntegra o que me marcou e que fica como aprendizado para a vida, compartilho com você a seguinte imagem narrada por Santo Afonso Maria de Ligório. Diz ele: "Imagina que estás em presença de uma pessoa que acaba de expirar. Contempla aquele cadáver, estendido ainda em seu leito mortuário: cabeça caída sobre o peito, os cabelos desgrenhados e ainda banhados pelo suor da morte, os olhos encovados, a face pálida, o rosto acinzentado, os lábios e a língua cor de chumbo, o corpo frio e pesado. Treme e empalidece quem o vê. Quantas pessoas, à vista de um parente ou amigo defunto, mudaram de vida e deixaram o mundo"! Esta imagem, é um constante convite a pensarmos sobre a verdadeira finalidade de nossa existência, e, contando com a graça do amor divino e a graça da perseverança, buscar a emenda que tanto precisamos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Estamos chegando ao final da nossa resenha. Esperamos ter conseguido transmitir a você um pouco do muito que existe no livro "Preparação para a morte". Se possível, em algum momento, faça a aquisição desta obra. Estamos certo de que poderá ter um bom proveito espiritual. Santo Afonso costuma pedir que os seus leitores o recomendem a Jesus Cristo, em vida ou em morte. Que você, quando rezar por Santo Afonso ao ler umas de suas obras, lembre-se de rezar também pelo nosso apostolado. Terminamos com suas santas palavras: "Viva Jesus, nosso amor, e Maria, nossa esperança".

Por Daniel Jorge


Apoie a nossa missão


Uma saudação de paz a você e a sua família! Estamos de volta com mais uma publicação. Hoje vamos compartilhar com você uma obra de autoria de Santo Afonso Maria de Ligório, que trata sobre a Preparação para morte. É, sem dúvida alguma, uma excelente oportunidade para refletirmos sobre a vida. De forma especial, sobre a nossa vida! É importante...

Estamos no mês de junho, e, celebramos recentemente, a festa em honra a Santo Antônio. E é interessante notar que o testemunho deste santo permanece intenso, suscitando viva alegria no coração dos católicos. Neste sentido podemos recordar as acertadas palavras do Papa Leão XIII que o chamou de "santo de todo mundo", nos ensinando que o exemplo de...

Nossa saudação de paz a você e a sua família! Já faz algum tempo que passamos por aqui para compartilhar com você um pouco das nossas joias preciosas. Nessa labuta em que vivemos, às vezes, somos sufocados pelos afazeres diários e terminamos sufocando ações que podem edificar a nós mesmos e o nosso semelhante. Bom, vamos ao que interessa! Vamos...

Uma saudação de paz a você e a sua família! Hoje vamos compartilhar com você uma obra que nos permite compreender melhor o significado do Sermão da Montanha proferido por Nosso Senhor Jesus Cristo. A abordagem deste livro é um alento para alma, tendo em vista, a explicação detalhada que Santo Agostinho faz, ressaltando as Bem-Aventuranças, a partir...